PROGRAMA

SOS CERRADO

 
 

A large area on the easternmost part of Cantão State Park is comprised   of   lowland Cerrado.  The park’s headquarters and the Visitor Center are both located here.  Fortunately nobody lives in the area, where human intervention is minimum.


The Cerrado biome covers most of the State of Tocantins, stretching westward towards the Araguaia river basin, where it comes upon the Amazon flooded forest – the igapó.   Cantão State Park is located precisely on this frontier between the Cerrado, the igapó, and the alluvial plains of the Araguaia River basin.


In the dry season, after months without rain, when lakes and streams dry out, and fire poses a real threat to the environment, several animals migrate from the Cerrado into the moist areas of Cantão, where lakes and streams halt the fire and never dry up. This distinguishing feature makes Cantão a crucial area for animals such as the giant anteater, armadillo, tapir and the marsh deer, which migrate from the Cerrado into Cantão in search of food, shelter and water, followed, in turn, by jaguar and other predators. 


In addition, during this time, Cantão may be one of the last refuges for the highly endangered Chestnut-Bellied Guan.


Cantão is of great importance for the preservation of  the lowland Cerrado, which has been completely underrepresented in our National Park system, compared to parks on mountainous areas. Lowland Cerrado grasslands constitute excellent grazing ground, and the traditional use of the Cerrado for raising cattle has proven compatible with biodiversity conservation.  


This circumstance is changing fast, as soy monoculture sweeps over the Cerrado like a hurricane.  The devastation by means of mechanized vehicles and fire, followed by the massive use of pesticides, not only generates few local jobs – if any at all – but also poses a real threat to the biodiversity of the Cerrado and to the waters of the Araguaia. 


Brazil has witnessed several vicious economic cycles since the Europeans first set foot here in the XVI century.  In each cycle - wood, sugar, gold, coffee, rubber, and, most recently, coastal urban development - the result in the end was always the same: irreversible nature devastation and poverty for most.  Will this cycle of soy be different?  If the law is not disregarded, if farmers keep gallery forests intact and the use of pesticides under rigid control, maybe some of the lowland Cerrado will survive after the eventual collapse of this cycle. If greed succumbs to common sense, we will finally believe in the concept of sustainable development.  In the meantime, we will keep an eye open and do what we can to lead Cantão into a promising future.



To know more about the project click here

 

Uma grande porção da parte leste do Cantão é composta por áreas planas cobertas por Cerrado. O centro administrativo e o centro de visitantes do parque se encontram nessa área, que está em muito bom estado de conservação já que ninguém vive ali.


O bioma Cerrado cobre a maior parte do Estado do Tocantins, até a beira do Rio Araguaia, onde encontra a floresta amazônica de igapó.  O parque está localizado precisamente nessa fronteira entre o Cerrado e a planície aluvial da bacia do Araguaia. 


Nos meses de seca, após meses sem chuva, quando os lagos e córregos secam e o fogo se torna uma ameaça real, muitos animais vão do Cerrado para as áreas mais úmidas de dentro do parque, as quais nunca secam e cujos rios servem de barreira contra o fogo.   Esse importante papel de refúgio torna o Cantão uma área crucial para a sobrevivência de tamanduás, tatus, antas e veados, os quais migram em massa para dentro do parque em busca de alimento, abrigo e água.


Durante  a seca o Parque Estadual do Cantão é um dos últimos refúgios do ameaçado Jacu de Barriga Castanha.


O Cantão é um local de suma importância para a preservação do Cerrado de terras baixas, sub-representados em nosso Sistema Nacional de Unidades de Conservação, se comparados a parques de Cerrado em regiões montanhosas. Os campos de baixada constituem excelente local para pastoreio, e as atividades pecuárias extensivas tem se mostrado compatíveis com a conservação da biodiversidade do Cerrado.


Mas essa circunstância está mudando rapidamente, à medida que a monocultura de soja varre a região como um furacão.  A devastação do Cerrado nativo por meio de veículos mecanizados e fogo, seguido do uso pesado de agrotóxicos, não apenas destrói a biodiversidade, mas gera poucos trabalhos e constitui uma séria ameaça às águas do Araguaia.


O Brasil passou por muitos ciclos extrativistas não-sustentáveis desde que os Europeus aqui chegaram no século 16.  Em cada ciclo – madeira, açúcar, ouro, café, borracha e, mais recentemente, urbanização da orla – o resultado foi invariavelmente o mesmo: devastação ir reversível da natureza e pobreza da maioria. Será que esse ciclo da soja vai ser diferente? Se a lei não for ignorada, se os fazendeiros mantiverem as florestas nas beiras dos rios e o uso de pesticidas sob estrito controle, então talvez uma parte do Cerrado sobreviva ao eventual colapso do ciclo.  Se a ganância der espaço ao bom senso, começaremos a acreditar em desenvolvimento sustentável no Cerrado.  Mas, por enquanto, vamos manter os olhos bem abertos e fazer o que estiver ao nosso alcance para conduzir o Cantão a um futuro promissor.


SOS Cerrado                    3:17 min video

This project is partially sponsored by

Want to help? To be a sponsor of this project click HERE

Para mais informações sobre o projeto clique aqui

Home   Mission   Cantão   Inland Waters   
About Us   
Giant Otter Project   
Fish Project   ProCantão 
Araguaia River Dolphin   Photo Gallery   
Natural Communities     Students/Volunteers   
Community   
How to Visit the Park     SOS Cerrado     Home.htmlOur_Mission.htmlLocation.htmlInland_Waters.htmlAbout_Us.htmlGiant_Otter_Project_2_2.htmlFish_Project.htmlProCantao_ENGLISH.htmlBoto.htmlFotos/Fotos.htmlNatural_Communities.htmlVolunteers.htmlCommunity_Outreach.htmlTourism.htmlshapeimage_3_link_0shapeimage_3_link_1shapeimage_3_link_2shapeimage_3_link_3shapeimage_3_link_4shapeimage_3_link_5shapeimage_3_link_6shapeimage_3_link_7shapeimage_3_link_8shapeimage_3_link_9shapeimage_3_link_10shapeimage_3_link_11shapeimage_3_link_12shapeimage_3_link_13shapeimage_3_link_14
Home   Instituto   Araguaia   Cantão   Águas Interiores   
Quem Somos  
Projeto Ariranha  Projeto Peixes
Projeto Boto    Comunidades Naturais     ProCantão    
Voluntários   
Ciência Comunitária   Ecoturismo    
SOS Cerrado   
Galeria de Fotos
Home.htmlInstituto.htmlIntroducao.htmlLocalizacao.htmlaguas_interiores.htmlquem_somos.htmlProjeto_Ariranha_2.htmlProjeto_Peixes.htmlProjeto_Boto.htmlComunidades_Naturais.htmlComunidades_Naturais.htmlProCantao_Port.htmlVoluntarios.htmlBolsas_de_Iniciacao_Cientifica.htmlVisita_ao_PEC.htmlFotos/Fotos.htmlhttp://livepage.apple.com/shapeimage_4_link_0shapeimage_4_link_1shapeimage_4_link_2shapeimage_4_link_3shapeimage_4_link_4shapeimage_4_link_5shapeimage_4_link_6shapeimage_4_link_7shapeimage_4_link_8shapeimage_4_link_9shapeimage_4_link_10shapeimage_4_link_11shapeimage_4_link_12shapeimage_4_link_13shapeimage_4_link_14shapeimage_4_link_15shapeimage_4_link_16