CIÊNCIA  COMUNITÁRIA
Home   Instituto   Araguaia   Cantão   Águas Interiores   Quem Somos  Projeto Ariranha  Projeto Peixes
Projeto Boto    Comunidades Naturais     ProCantão    Voluntários   Ciência Comunitária   Ecoturismo    
SOS Cerrado   Galeria de Fotos
Home.htmlInstituto.htmlIntroducao.htmlLocalizacao.htmlaguas_interiores.htmlquem_somos.htmlProjeto_Ariranha_2.htmlProjeto_Peixes.htmlProjeto_Boto.htmlComunidades_Naturais.htmlProCantao_Port.htmlVoluntarios.htmlVisita_ao_PEC.htmlCerrado.htmlFotos/Fotos.htmlshapeimage_2_link_0shapeimage_2_link_1shapeimage_2_link_2shapeimage_2_link_3shapeimage_2_link_4shapeimage_2_link_5shapeimage_2_link_6shapeimage_2_link_7shapeimage_2_link_8shapeimage_2_link_9shapeimage_2_link_10shapeimage_2_link_11shapeimage_2_link_12shapeimage_2_link_13shapeimage_2_link_14shapeimage_2_link_15
 

BOLSA  DE  INICIAÇÃO  CIENTÍFICA  PARA  JOVENS  LOCAIS

Nascida em Divinópolis do Tocantins em 1992, Adriana Luz passou sua infância na região do Araguaia. Tendo terminado o segundo grau em Caseara, Adriana se mudou para Pium em 2010 para cursar o programa de Gestão Ambiental da FAPAF - Faculdade de Tecnologia Antonio Propício Aguiar Franco. Graduou-se em 2012 entre os melhores alunos de sua turma. O Instituto Araguaia ofereceu uma bolsa de iniciação científica à Adriana dentro do projeto de Monitoramento e Dinâmica Populacional de Ariranhas no Cantão. Essa bolsa teve duração de 6 meses e encerrou em Dezembro de 2012.



O Brasil está vivendo um momento de importantes transições sociais.  Essas transições melhor se fazem sentir nas cidades do interior, onde jovens cujos pais não tiveram acesso à educação formal agora podem obter um diploma de segundo grau ou de faculdade.  No entanto, pequenas comunidades ainda oferecem pouca ou nenhuma oportunidade para jovens que desejam seguir uma carreira científica. Muitas vezes pessoas diplomadas terminam por engajar-se em atividades locais para complementar  o orçamento familiar. 


Caseara (foto de fundo), portão de entrada do Parque Estadual do Cantão, não é diferente: jovens talentosos muitas vezes se vêem diante do dilema de ter de sair da cidade a fim de continuar seu treinamento científico.  Com isso, rompem suas ligações com a região, e com o Parque Estadual do Cantão.


O Instituto Araguaia acredita que a conservação do Cantão a longo prazo somente será possível se a juventude local desenvolver elos culturais fortes e permanentes com a região, e obter benefícios diretos com a existência do parque.  Nesse sentido, demos início a um programa de Bolsas de Iniciação Científica voltado para as comunidades de entorno do parque. Estamos apenas começando, e já estamos surpresos com a qualidade dos jovens que temos encontrado.








    AJUDE-NOS A OFERECER BOLSAS DE ESTUDOS A JOVENS TALENTOS
NOSSO CONTATOmailto:INSTITUTOARAGUAIA@ARAGUAIA.ORG?subject=Bolsas%20de%20Estudoshapeimage_3_link_0